Vida laboral

Trabalho clandestino

Todo trabalho clandestino é ilegal e considerado crime contra o patrimônio, podendo tanto o empregador como o empregado ser condenados por trabalho clandestino.

Além disso, o trabalho clandestino é imoral, uma vez que o trabalhador que não paga os seus impostos, deixa de contribuir para o bem coletivo. Dessa forma, trabalhar clandestinamente pode ser equiparado a roubar dos demais em sua sociedade.

A cada ano, o Estado deixa de arrecadar milhões de coroas em imposto de renda / rendimento, imposto patronal e imposto previdenciário por causa de trabalho clandestino – um recurso que deveria ser utilizado para financiar a sociedade de bem-estar social do país.

À parte de ser imoral e ilegal, o trabalho clandestino pode ter grandes consequências, inclusive financeiras, para o empregado, que pode:

  • ficar sem salário em caso de doença;
  • ficar sem salário de férias;
  • não acumular pontos para a aposentadoria / pensão;
  • não ter direito a salário-desemprego / subsídio de desemprego;
  • não ter seguro contra acidentes;
  • não ter a possibilidade de solicitar empréstimo bancário;
  • não ter contrato de trabalho > não receber carta de referência > não ter documentação sobre sua experiência profissional > ter dificuldades para encontrar novo trabalho.

Factos

Trabalho clandestino é imoral e ilegal!

Trabalhar clandestinamente significa trabalhar sem contrato e sem pagar impostos. A entidade patronal não paga impostos de quota patronal para a segurança social ou para a pensão/benefícios sociais do trabalhador.